Imagem Google

Aldeia


O amor é via de estrelas
onde moro não chega luz
teto é o luar
sedento
posso sentir os Deuses
perto e longe do seu olhar
cadente no piso que anda
nada tenho visto a não ser
uma ilha de cavalos
alados na nossa rotina
nossa casa é feita na árvore
não tem fome por lá
caminho em areias sem nomes
vejo peixes que nem conheço
até a volta à cidade.


Claudia Almeida

Um comentário:

helen ps disse...

Tantas imagens lindas, tantas palavras ternas e suaves, lindo poema.
"O amor é via de estrelas" - e brilha nos olhos da alma...

Abraço,

PAZ e LUZ