Perpétua

De repente a flor estilhaçou
o sol nasceu no cerrado
o pássaro sangrou.

Claudia Almeida

Nenhum comentário: