Inesperadas são as palavras
os fios das chuvas
zumbindo nas frutas

Claudia Almeida

Nenhum comentário: