Sob a baía o pato azul
christos crepusculares
a cor da ágata branca
é o manto da alma
nos degraus o cílio azul
o talho da madeira em graça
e a garça pantaneira ao pé
da sala, meu nariz
no jardim as roseiras
se abrem sobre mim

Claudia Almeida
Artista: Olivar Cunha

Nenhum comentário: