do universo

assim as galáxias pendem
pendem os poetas
das formas
assim meu pouso é de luz
desfocada de imagem
e miragens de pórticos
a nau a lua nova
que revela o que vibra
o que faz o sonar das luas
banhar-me.

2 comentários:

Luis lourenço disse...


abraço poético,

véu de maya

Claudia Almeida disse...

Luis, grata pela leitura.
Paz